Contos

Sobre o Sinergismo

Contam que numa carpintaria houve uma vez uma estranha assembléia. Foi uma reunião de
ferramentas para ajustar suas diferenças. O martelo exerceu a presidência, porém a assembléia o
notificou que tinha que renunciar. A causa? Fazia demasiado ruído! E, ademais, passava o tempo
todo golpeando e fazendo barulho.
O martelo aceitou sua culpa, porém pediu que também fosse expulso o parafuso; disse que tinha que
dar muitas voltas para que servisse para alguma coisa. Diante do ataque, o parafuso aceitou
também, porém, por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Fez ver que era muito áspera em seu trato e
sempre tinha atritos com os demais.
E a lixa ficou de acordo, com a condição de que fosse expulso o metro que sempre passava medindo
aos demais segundo sua medida, como se fora o único perfeito.


Clique em download para ter acesso ao conteúdo integral.

Download PDF