Contos

A Esperança

Quatro velas estavam queimando calmamente. O ambiente estava tão silencioso que se podia
ouvir o diálogo que travavam.
A primeira disse:
- Eu sou a Paz! Apesar de minha luz as pessoas não conseguem manter-me, acho que vou
apagar.
E diminuindo devagarzinho, apagou totalmente.
A segunda disse:
- Eu me chamo Fé! Infelizmente sou muito supérflua. As pessoas não querem saber de Deus.
Não faz sentido continuar queimando.
Ao terminar sua fala, um vento levemente bateu sobre ela, e esta se apagou.


Clique em download para ter acesso ao conteúdo integral.

Download PDF