Contos

A Piedade

Maria olhou a caixa do correio e encontrou uma carta. Apanhou-a, olhou e, antes de abrir, percebeu
que o envelope não tinha selo, carimbo do correio ou nome e endereço do remetente mas estava
lacrada. Em todo caso, a abriu e a leu:
"Querida Maria, estarei nas imediações hoje à tarde e gostaria de passar para te visitar. Com o amor
de sempre, Jesus".
As mãos da Maria tremiam, enquanto ela colocava a carta na mesa.
Por que quereria o Mestre me visitar? Não sou ninguém especial, não tenho nada para oferecer,
nada tenho feito na minha vida,.... Com esses pensamentos de insegurança e incerteza, Maria
lembrou-se que a dispensa estava vazia.
Oh, meu Deus, eu não tenho nada para lhe oferecer. Tenho que sair e comprar algo.
Pegou a bolsa e contou o dinheiro que tinha, trinta reais e quarenta centavos.


Clique em download para ter acesso ao conteúdo integral.

Download PDF