Poemas

O Caminho

 

Por Celeste Cristal


Bendigo Tua Santa Oração, que com Amor infinito elevastes por mim,
pedindo por minha pobre alma unir-se a Ti.


Eu vi em Teus olhos, a Luz do meu caminho,
sorristes com doçura infinita e minha alma se iluminou.


Elevastes teus braços benditos, e em muda oração
novamente rogastes por mim ao Amor do Eterno Pai.


De onde surgiu esse Amor que a minha alma brotou,
foi sonho ou realidade que à voz do Teu chamado
minha alma floresceu como flor na primavera?


Olho o caminho que me brindastes e caminho lentamente entre pedras e abrolhos,
sentindo a cada passo a dor da Tua tristeza e agonia
essa dor que dilacera a alma daquele que busca Tua Luz.


Não foram gozos nem alegrias as marcas que tua vida deixou
a traição envolve a alma, daquele que te ama sem saber o porquê.


Na busca infinita do Eterno elixir que encerra o EMETH,
levo gravada na minha alma Tua busca pela ovelha perdida
para entregar ao Pai a Obra das Tuas Mãos.


Foi assim que a Tua Obra começou com Amor, Dor e Paixão,
para brindar teu Sangue em bendito Amor que as almas por inteiro cativam.


A cada queda se escuta a Tua voz que diz:
“Não olhes o caminho, não olhes para trás”.


Segue os passos Daquele que a tua frente vai,
mostrando que a vida é sonho e não realidade.


Segue o teu caminho olhando aquela estrela que ao Palácio de Sião te conduz,
não escutes os bramidos dos escravos da perdição,
nem palavras mentirosas que confundem teu porvir,
nem os sorrisos enganadores que escondem duplas intenções,
sente somente a presença Daquele que caminha junto a ti
e te envolve com Seu manto de Amor.


16 de Outubro de 2.013.


Clique em download para ter acesso ao conteúdo integral.

Download PDF