Artigos

A Queda

(... Deus manifesta-se no Universo pela ação da Providência, que vem alumiar o homem em sua
marcha; mas que não pode se opor dinamicamente a nenhuma das duas forças primordiais).2
O homem se manifesta no Universo pela ação da vontade, que lhe permite lutar contra o destino,
dominá-lo e transformá-lo em servo de suas concepções. Na aplicação dessas volições ao mundo
exterior, o homem tem toda a liberdade de apelar às luzes da Providência ou de não considerar sua
ação.
A Natureza manifesta-se no Universo pela ação do destino que perpetua, de maneira imutável e em
uma ordem estritamente determinada, os tipos fundamentais que constituem sua base de ação. Os
fatos são do domínio do homem, os princípios do domínio de Deus.
Deus não cria jamais senão em princípio: a natureza desenvolve os princípios criados, para
constituir os fatos; e o homem, - estabelecendo, pelo emprego livre que faz das faculdades que
possui, as relações que unem os fatos aos princípios, - transforma e aperfeiçoa esses fatos pela
criação das leis.
Mas um fato, mesmo simples, não é jamais senão a tradução da natureza de um princípio emanado
de Deus. O homem pode estabelecer o laço que une o fato visível ao princípio invisível, pela
enunciação de uma lei (fundamento do método analógico).


Clique em download para ter acesso ao conteúdo integral.

Download PDF