Profeta Elias

Santos(as)

O nome de Elias, que significa “Yaveh é Deus” ou “Yaveh é meu Deus”, já expressa seu caráter e sua função na história bíblica, trata-se do primaz dentro do monoteísmo de Yaveh. É ele quem mantém a fé em Yaveh entre o povo e quem luta com vigor pêlos Seus direitos. Sua árdua luta contra todo sincretismo religioso e deste profeta que “parecia de fogo e cuja palavra era um forno aceso”, uma figura de primeira linha na sucessão das Alianças. O Eclesiástico (48,1-11) canta suas glórias e os livros dos Reis nos contam sua vida de forma ampla. Nesta narração distinguem-se dois ciclos: “o ciclo de Elias” (I Rs17 – II Rs1), que se centra na atividade do profeta, e o “ciclo de Eliseu” (II Rs 2-13) que começa com o arrebatamento de Elias, momento em que Eliseu o sucede.

Originário de Tesbi, Elias exerceu seu ministério no reino do norte, no século IX antes de Cristo, em tempos de Acab e de Ocozias. Primeiro descendente da família de Amri, Acab, que subiu ao trono no ano de 874 A.C., havia desposado Jezabel, filha de Etbaal, rei de Tiro e grande sacerdote de Astarté (I Rs16, 31). Acab pagou as vantagens políticas dessa união submetendo-se à vontade de Jezabel, que demonstrou dominar seu marido impondo-lhe violentamente o culto à Baal e fazendo-o matar a Nabot, que o impedia de estender suas propriedades na zona de Jezrael (I Rs 21, 1-16).

Don`t copy text!