Yeoschua, G.A.D.U.

Martinismo e Tradição Martinista

Segundo a tradição judaica, o nome do Deus Todo-Poderoso se escreve com quatro letras ou um Tetragrama composto das letras Yod, he, Vav e He. No século XV nasceu na Itália uma corrente cabalística especial, a Cabala Cristã. Os Cristãos viam na Cabala um instrumento adequado para demonstrar a veracidade do cristianismo. Para eles, o nome de Deus, antes do cristianismo, fora apresentado como um Tetragrama porque Deus não se havia ainda manifestado totalmente aos homens. Eles consideravam que, com Jesus Cristo, Deus se revelou verdadeiramente, e provavam essa demonstração apoiando-se no nome hebraico de Jesus, Yeoschuah, que escreviam acrescentando a letra Shin no centro do Tetragrama.

No século XV, Pico de la Mirandola se fez promotor dessa teoria que foi popularizada pelo livro de Johann Reuchlin, “De Verbo Mirifico”. Papus, que era apaixonado pela Cabala, introduziu no Martinismo do século XX o costume de chamar o Cristo pelo nome de Yeoschuah. Tinha ele consciência das teorias que a Renascença havia associado a esse nome? Não há certeza a este
respeito, pois seu livro, “A Cabala, Tradição Secreta do Ocidente”, não mostra interesse por esse aspecto da Cabala.

Don`t copy text!